SEO para E-Commerce: lojas online com sucesso!

SEO para E-Commerce: lojas online com sucesso!
10 . Outubro . 2012
  • e-commerce
  • seo

Portugueses gastaram 1,6 mil milhões de euros em compras online

"Em termos de compras online, este estudo aponta que os portugueses gastaram 1.630 milhões de euros entre os meses de Setembro de 2011 e Fevereiro de 2012. Contas feitas, e neste seis meses, em média oito compras são feitas por pessoas que vivem em Portugal, sendo que, também em média, o montante gasto, por pessoa, é de 427 euros. Entre os produtos comprados através da net estão as viagens, férias, roupa e bilhetes para espectáculos." in Jornal de Negócios

Em dois anos, as lojas online em Portugal mais que duplicaram

"O número de páginas na Internet com comércio electrónico em Portugal cresceu quase 150 por cento entre 2010 e 2012, para um total de 17.097, revela um estudo da Email Brokers divulgado esta terça-feira." (...) "O estudo identificou 24.054 blogues e fóruns na Internet e 47.825 websites de cariz privado. A maior parte (95%) das empresas portuguesas “não percebe nada da Internet, nem da economia digital, mas paradoxalmente são das que mais usam as redes sociais”, aponta o estudo. " in Público

Origem dos clientes

 Gráfico Origem dos clientes

Quantas visitas são necessárias?

  1. Começamos com o valor que pretendemos faturar por ano. 
    Ex.: 200.000€
  2. Dividimos esse valor pelo valor médio por compra. Ex.: 200.000€  / 20€ = 10.000 compras ano ( 27 dia)
  3. Com isto extrapolamos o nº de visitas necessário, através de uma taxa de conversão média de 2%.
    Ex.: 10.000 / 2% = 500.000 visitas ( 1.370 dia)

Quanto poupamos com o seo?

  1. Média de 0.25€ o clique (CPC)
  2. 1.370 visitas por dia x 0.25€ = 342,50€ por dia
  3. 342,50€ x 30 dias = 10.275€ por mês
  4. 10.275€ x 12 = 123.300€ por ano!

Competimos para que espaço

SERPs do Google

Para onde olhamos

Eye tracking Google

Fonte

A importância do 1º lugar

% por ranking no Google

O que é o SEO

  • SEO é a sigla de “Search Engine Optimization“
  • Otimização para motores de pesquisa é o conjunto de estratégias que visa melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados naturais (orgânicos) dos motores de pesquisa .

Como funcionam os motores de pesquisa

Crawling / Indexing / Ranking

Spiders, Robots, Bots e Crawlers

  • É tudo a mesma coisa
  • Indexam as páginas da Web e vários tipos de ficheiros
  • Googlebot, Googlebot-Image, MSNBot, etc
  • Apresentam-se como User-Agents

GET / HTTP/1.1
Host: www.exampe.com
Connection: Keep-alive
Accept: */*
From: googlebot(at)googlebot.com
User-Agent: Mozilla/5.0 (compatible; Googlebot/2.1; +http://www.google.com/bot.html)
Accept-Encoding: gzip,deflate

As partes do SEO

On Page / On Site /Off Page

Quais os fatores mais importantes

%

Categoria

21%

Page Level Link Metrics

21%

Domain Level Link Authority Features

15%

Page Level Keyword Usage

11%

Domain Level Keyword Usage

7%

Page Level Social Metrics

7%

Domain Level Brand Metrics

7%

Page Level Keyword Agnostisc Features

6%

Page Level Traffic/Query Data

5%

Domain Level Keyword Agnostisc Features

Fonte

As palavras certas no sítio certo

  • As principais secções de navegação:
    • Menus
    • Footer
    • Breadcrumb
    • Blocos
  • Nos nomes dos ficheiros, separadas com
  • Nos URL

As tags mais importantes

  • <a> a ancora da Web
  • <h1> o mais importante (apenas deve existir um)
  • <h2> o 2º mais importante
  • <h2> o 3º mais importante ;-)
  • <title> até 65 caracteres
  • <meta name="description" content="..."> até 155 caracteres
  • <img src="" alt="" /> não esquecer o alt
  • <table> evitar usar como formatação, para isso existe o CSS
  • <link rel="canonical" href="..."/> solução para várias versões da mesma página

Robots.txt

Robots por página

  • <meta name=“robots” content=”[ARGUMENTO]” />

Sitemap.xml

Ajudar a navegar os bots e as pessoas

  • URLs com keywords ajudam aos rankings
  • Separar as keywords no URL com
  • Evitar parâmetros nos URL
  • URLs escritos em minúsculas
  • URLs não muito extensos
  • Os utilizadores navegam manipulando os URLs
  • É preferível uma subdiretoria a um subdomínio
  • Evitar subniveis com muita profundidade (até 4)
  • Estruturas hierárquicas são boas para a navegação (tanto para bots, como utilizadores)
  • Estruturas hierárquicas potenciam a probabilidade de breadcrumbs e sitelinks nos snippets dos SERPs
  • Não devem existir páginas órfãs
  • Colocar o JavaScript e o CSS em ficheiros externos
  • DEVOLVER OS CÓDIGOS CERTOS

HTTP status codes

  • 200 – tudo ok
  • 301 – movido permanentemente
  • 302 – movido temporariamente
  • 304 – não modificado
  • 404 – não existe
  • 500 – Houston, we have a problem

301 redirect – nunca perder nenhum link

Bloqueadores do crawling!

  • Input Forms
  • Session IDs no URL
  • Páginas bloqueadas com Cookies
  • Frames
  • Iframes
  • Logins
  • Javascript
  • Flash
  • Silverlight
  • Ajax

Principais dificuldades do SEO no E-Commerce

  • Sites comerciais   =  Mais difícil obter links
  • Muitas páginas e categorias para obter ranking
  • Conteúdo duplicado (versões do mesmo produto/ opções de visualização, etc.)
  • Sistemas/Software pouco flexível
  • Pouco conteúdo original e editorial

SEO On-Site para E-Commerce

  • Link Building interno
  • Landing Pages por marca
  • Listar produtos relacionados
  • Não usar a descrição do fabricante
  • Títulos únicos
  • Meta Descriptions
  • Navegação estrutural (breadcrumbs)
  • Navegação facetada
  • Imagens otimizadas (alt tag, nome do ficheiro, contexto)
  • URLs únicos – canonical tag
  • URLs amigáveis com keywords
  • Produtos descontinuados - 301 Redirect  ou manter com links para produtos relacionados
  • XML Sitemap (páginas, produtos, imagens, mobile)
  • Blog atualizado
  • Vídeos
  • Site rápido
  • Permitir comentários e reviews
  • Rich Snippets

A velocidade conta

  • O Google usa a velocidade de carregamento das páginas como um dos  factores
  • Os bots indexam mais páginas se elas carregarem mais rápido

Link Building para E-Commerce

  • Campanhas e descontos
  • Bloguers (reviews, ofertas, imagens)
  • Press Releases
  • Links para as categorias dos produtos
  • Infográficos (comparações, curiosidades, etc.)
  • Botões sociais (Pinterest, Facebook, Twitter, Google +)
  • Social Media links
  • Programas de Afiliados
  • Cupões de desconto nos sites do tema
  • Produtos “estranhos” atraem links
  • Vídeos dos produtos
  • Links de Parceiros e Fornecedores
  • Feeds para comparadores de preços
  • Blog com dicas e análises
  • Comentários sites de nicho (fóruns, blogs, etc)

Não esquecer a higiene diária

  • Links quebrados
  • Conteúdo duplicado
  • Ficheiros eliminados ou perdidos
  • Spam nos comentários
  • Atualizações de segurança
  • Analisar o tráfego
  • SEO negativo
  • Visitar o Google Webmaster Tools

O que não fazer, mesmo!

  • Texto ou links ocultos
  • Keyword stuffing – encher as páginas ou tags de keywords
  • Cloaking - mostrar uma coisa ao bot e outra aos utilizadores
  • Doorway pages – páginas automatizadas com keywords especificas
  • Conteúdo duplicado propositado
  • Carregar vírus, malware, phishing, etc
  • Participar em redes de links / comprar links
  • Exagerar na optimização
  • Linkar para maus sites (usar nofollow)

Indicadores-chave de desempenho

  • Taxa de conversão
  • Valor médio por conversão
  • Dias e Visitas até à conversão
  • Frequência das visitas
  • Nº de visitantes pagos e naturais
  • Custo médio por conversão
  • Nº de conversões
  • Lucro médio por compra
  • Faturação total
  • Lucro total
  • Margem de lucro global
  • Quota de mercado

Usar todo o Marketing Mix Digital!

Marketing Mix Digital

Twitter

Facebook