Criar Contacts

App Marketing: como aumentar o número de downloads da sua App
12 . Agosto . 2013
  • mobile
  • app marketing

O trabalho com a App não termina quando ela está finalmente desenvolvida e disponibilizada para download na loja da respetiva plataforma. Podemos dizer que o trabalho árduo ainda mal começou!

Com mais de 2 milhões de Apps disponíveis nas duas lojas mais importantes (App Store e Google Play) para escolha, como fazemos para que o utilizador escolha a nossa?

Gráfico com o número de downloads iOS

As lojas das plataformas mais importantes para a qual podemos desenvolver a nossa App são a App Store para as aplicações iOS e o Google Play para as aplicações Android. Embora as plataformas e as lojas sejam diferentes, as técnicas que podemos aplicar para promover a App são em tudo muito semelhantes e normalmente apenas surgem diferenças ao nível técnico, em termos de implementação, e em pequenas mudanças fruto das diferentes regras de cada loja.

Como em qualquer vertente do marketing digital, também aqui é fundamental que as nossas atividades sejam medidas, assim como os resultados que pretendemos influenciar, neste caso o número absoluto de downloads. Só desta forma poderemos identificar quais foram as técnicas aplicadas que obtiveram o melhor resultado e as que ficaram aquém do exigido. Todas as lojas disponibilizam um conjunto de estatísticas básicas sobre o comportamento das Apps. Normalmente, essa funcionalidade resume-se à disponibilização do número de downloads por dia e por país, assim como as classificações e comentários que os utilizadores deixaram. A apresentação dessas métricas nem sempre é feita da forma mais intuitiva e fácil para que seja possível fazer a análise desejada. Por isso, recomendo o serviço web da App Annie que, mesmo sendo grátis, é muito superior às ferramentas disponibilizadas por defeito nas lojas oficiais das plataformas iOS e Android, e que, para além da análise das nossas Apps, permite também a análise das Apps concorrentes.

A forma como o utilizador pode ter conhecimento da nossa aplicação móvel é muito variada. Segundo a Forrester, as formas mais populares são as seguintes (percentagens para iOS):

  1. Navegando na loja oficial da plataforma – 63%
  2. Recomendação de outras pessoas (word of mouth) – 50%
  3. Navegando pelas listas dos tops das lojas – 34%
  4. Previamente instalada pelo fabricante no smartphone – 20%
  5. Através das redes sociais – 19%
  6. Navegação normal pela Internet – 16%
  7. Pesquisando nos motores de pesquisa (Google, Bing, etc.) – 14%
  8. Publicidade em jornais ou revistas – 7%
  9. Lendo blogs – 7%
  10. Lendo newsletters – 6%
  11. Anúncio na TV – 6%
  12. Anúncio no smartphone – 6%
  13. Anúncio na rádio – 3%
  14. Outros – 7%

Como podemos observar na lista acima, são vários os momentos onde podemos influenciar direta ou indiretamente que seja a nossa App a escolhida para o download! Enquanto alguns desses canais exigem a compra de meios, como no caso dos anúncios na TV, rádio, jornais, revistas e nos próprios smartphones, existem outros canais que possuem um impacto superior e onde não será necessário um orçamento para uma promoção igualmente substancial.

App Store Optimization (ASO)

É na ficha da App na loja, ou posto de outra forma, no espaço reservado à App na loja, onde podemos influenciar mais rapidamente o número de downloads da nossa App.

As técnicas aplicadas nesta categoria são normalmente conhecidas como App Store Optimization (ASO) e consistem em fazer com que a App apareça nos primeiros lugares para as pesquisas efetuadas pelos utilizadores nas lojas das Apps. Tal como o SEO, também aqui é crucial conhecer os utilizadores/clientes da App e conseguir identificar quais as keywords (palavras-chave) usadas para pesquisar por este tipo de Apps.

Os 7 fatores mais importantes em App Store Optimization são:

  1. Nome da App – Este é, de todos, o fator onde a keyword certa pode fazer toda a diferença. É importante que o nome da aplicação possua a keyword que melhor define o seu tipo de App.
  2. Keywords atribuídas à App – Nas várias lojas é possível indicar um conjunto reduzido de keywords para ajudar o motor de pesquisa da loja a encontrar a App. Deve fazer uma análise e encontrar as palavras-chave que são mais usadas pelos seus clientes para encontrar as Apps desse tema. Pode ir otimizando este campo, fazendo experiências com novas keywords e medindo o impacto no número de downloads.
  3. Número de downloads – Este fator é, por assim dizer, recursivo, ou seja, quantos mais downloads a App tiver, maior é a probabilidade de aparecer no topo das pesquisas para as palavras pesquisadas. É um facto conhecido que as Apps que entram nos tops das lojas veem os seus downloads aumentar de forma exponencial enquanto se mantêm nesse top.
  4. Classificações e reviews – É aqui que, tal como disse Milton Hershey, podemos afirmar que a qualidade é a melhor publicidade! Todo o trabalho de desenvolvimento e design vai ter expressão nas classificações e comentários dos utilizadores que experimentaram a aplicação. É sabido que este fator influencia muito os rankings globais das Apps e por isso é recomendado que se peça ao utilizador (de forma não intrusiva) durante o uso da App, que faça uma review na loja da App.

    Convidar à review
  5. Descrição da App – Neste campo temos a oportunidade de numerar todas as funcionalidades da App, assim como mencionar prémios e outras menções que mereçam destaque. Também é outra oportunidade para introduzir as keywords que identificamos como relevantes.
  6. Screenshots da App – Este fator por si só não contribui para o ranking nos resultados de pesquisa, mas contribui de forma muito significativa para que o utilizador faça o download assim que a App surge no seu campo de visão. São os screenshots que “convencem” o utilizador a fazer o download: estes devem exemplificar as principais vistas da aplicação e respetivo uso, podem também incluir explicações e instruções do uso nas imagens. Preencha todos os espaços disponíveis para as imagens, 5 na loja da Apple e 8 na do Google.
  7. Internacionalização e Localização – Consiste em traduzir a App e os seus conteúdos (screenshots, nome, descrição, etc.), adaptando a tradução para a cultura do país ao qual se destina, considerando costumes, sistemas de pesos e medidas, moeda, padronização de data e hora, legislação e outras variáveis que possam afetar o produto. As empresas que disponibilizam uma versão da sua App já existente localizada para um novo país, veem imediatamente o número de downloads aumentar de forma considerável nesse país.

Ficha de localização da app

A promoção da App não se esgota na loja, existem muitas outras formas de promover a aplicação através do marketing mais tradicional e através das técnicas disponíveis dentro do marketing digital.

10 formas de promoção da App fora da loja

Existem diversas atividades de promoção que, embora com menor impacto do que a ASO, podem, se aplicadas em conjunto, ter resultados muito significativos. Deixo de seguida algumas sugestões:

  1. Site da App na web – Site desenvolvido exclusivamente para promover os downloads da aplicação na web e poderá também servir de espaço de suporte à App. Este site também deverá ser otimizado para os motores de pesquisa (SEO) para as palavras-chave selecionadas, todo o Link Building efetuado deve ser dirigido para o site. Um erro comum neste tipo de sites é não desenvolverem a versão mobile, apesar de essa ser uma das formas de acesso mais frequentes. Aqui fica um exemplo de boas práticas neste tipo de sites.
  2. Promoção nas e através das redes sociais – A App deve ser promovida junto dos seus utilizadores potenciais e deve acontecer nas redes que esses utilizadores frequentam, como o Facebook, Twitter, YouTube, LinkedIn, etc. A comunicação e presença deve ser adequada ao tipo de rede onde se comunica, pois, cada rede social tem as suas particularidades. Se for possível, a App pode ter disponível uma componente social no seu funcionamento como, por exemplo, através da simples partilha de um resultado no Facebook ou Twitter ou do convite de amigos para o uso da App. O Facebook tem disponível uma opção de publicidade específica para promover a instalação de Apps – o Mobile App Install Ads.
  3. Smart App Banners – Consistem em mostrar ao visitante de um site uma pequena tira com a indicação que existe uma App desse site disponível para download na loja desse dispositivo se o utilizador ainda não a tiver instalada. Para já, só estão disponíveis no iOS, mas podem com facilidade ser implementados para Android com plugins existentes.

    Exemplo de um Smar App Banner
  4. Campanhas CPI (Cost-Per-Install) – Se a App for paga, pode disponibilizá-la de forma grátis durante um curto período de tempo e promovê-la com a ajuda de serviços como o AppTurbo ou o AppGratis.
  5. Press Release – Forma bastante vulgar de promoção, mas que ainda consegue resultados bastante positivos por causa do fator “novidade” associado às Apps. Desta forma, é possível ver os media mais generalistas ou especialistas a mencionarem nas suas páginas as apps que tenham um fator mais cool e/ou nacional. Boas ocasiões para estes envios de comunicados de imprensa são o alcançar dos tops das lojas a nível internacional ou destaques e prémios recebidos.
  6. Promoção cruzada noutras Apps – Se já têm outras Apps disponíveis, pode aproveitar para promover o download da nova App dentro das Apps existentes ou de outras Apps pertencentes a parceiros. Existem também redes dedicadas apenas a esta promoção cruzada entre as Apps – Cross-promotion networks (CPN) – algumas são grátis e outras apenas disponibilizam a versão paga. Alguns exemplos destas redes são a TapJoy e a Flurry AppCircle.
  7. Promoção offline Marque presença nas feiras ou conferências que sejam adequadas ao tema da App e aproveite para a dar a conhecer e realizar parcerias. Sempre que haja a possibilidade de ter a App promovida num suporte físico (revista, flyer, cartaz, etc.) disponibilize um QR code com link direto para o download da App.
  8. Faça um vídeo Os vídeos têm uma capacidade excelente para, em apenas 30 segundos, exemplificar porque é que a App é merecedora do download. Conte uma história e com essa história mostre como a App consegue solucionar esse problema. Publique esse vídeo no site da App, no YouTube, etc…
  9. Envolva os bloguers – Dê a sua App a conhecer aos bloguers mais influentes dentro do tema da sua App. Se gostarem, partilharão a App com todos os seus leitores e seguidores nas redes sociais. Se a App for paga, ofereça-lhes um vale para a poderem testar gratuitamente.
  10. Submeta a App nos sites de reviews – Alguns destes sites conseguem gerar muitos downloads nas Apps, que sugerem como sendo as melhores. Também funciona como uma boa fonte de links (Link Building) para o site da App.

Como última dica, deixo algo que não se pode propriamente chamar de promoção. Falamos já de algo que está na fase de pós-venda: seja excelente no suporte! Disponibilize todos os canais disponíveis para dar suporte aos seus utilizadores e seja sempre rápido e atencioso nas respostas. Isso pode fazer toda a diferença no word of mouth e nas reviews que vai obter na loja. Sobretudo, queira clientes satisfeitos, e se existe algo que já é uma certeza é que estes “novos consumidores” (de Apps) são muito exigentes, mesmo com aplicações que descarregam gratuitamente ;-)

Por José Fernandes

Twitter

Facebook