Fotografia de Produto: o que é e como escolher a mais adequada?

Fotografia de Produto: o que é e como escolher a mais adequada?
23 . Setembro . 2019

A fotografia de produto é um nicho muito importante na área da fotografia e é, atualmente, essencial para a promoção e divulgação de uma marca. No entanto, desengane-se se acredita que a fotografia de produto está limitada ao objeto em fundo branco, pois existem muitas outras formas de apresentar um produto.

A sessão fotográfica deve sempre estar de acordo com o tipo de negócio, a estratégia de comunicação definida, o público-alvo e a finalidade da fotografia – uma imagem utilizada num catálogo será distinta de uma fotografia publicada numa rede social, ou de uma utilizada num outdoor, por exemplo.

O que é a fotografia de produto?

A fotografia de produto tem um objetivo claro: destacar um determinado objeto e cativar o interesse do público-alvo, incentivando à compra.

Não faria uma compra online se o e-commerce apresentasse apenas um texto descritivo do produto, correto? A maior parte das pessoas não o faria, pois o nível de confiança desce radicalmente quando não se apresenta uma fotografia que comprova as características descritas.

Estas imagens devem ser criadas de acordo com o tipo de produto e, independentemente do estilo escolhido para a sessão, devem apresentar claramente o objeto em questão, para que este seja comunicado fielmente e para que a promessa de valor seja cumprida – não queremos defraudar os clientes e, por essa razão, as características do produto na imagem devem ser fiéis às do produto real.

A fotografia de produto, mediante a tipologia selecionada pela marca, ajuda a segmentar o mercado e a solidificar a sua posição.

Tipos de Fotografia de Produto

1. Fotografia de Estúdio

Este é, na verdade, o tipo de fotografia que associamos automaticamente a esta terminologia. Criadas em estúdio, estas imagens apresentam o objeto da forma mais simples, sendo muito utilizadas em e-commerce e catálogos.

Consoante as texturas, as embalagens e os materiais de cada produto, o fotógrafo precisa de adaptar os diferentes fatores na hora de fotografar, mas o resultado é sempre coeso e semelhante. Independentemente de se tratar de uma peça de roupa, um par de sapatos ou um frasco de perfume, o resultado será uma fotografia focada na venda do produto, que apresenta as suas características de forma transparente.

Este não é um tipo de fotografia criativo e, muitas vezes, é necessário fotografar todos os produtos de uma vez, num estúdio fixo, para garantir que todos ficam exatamente iguais e que a quantidade e a direção da luz se mantêm. Neste tipo de fotografia de produto, assumem-se algumas sombras para destacar a forma do produto, assim como os materiais com que é criado, e a cor do fundo poderá variar de acordo com o objeto que se quer destacar.

App Turismo

2. Fotografia em Fundo Branco

A mais comum de todas as fotografias de produto é a fotografia em fundo branco, onde o produto é apresentado de uma forma clean e sem distrações. Também é muito utilizado em e-commerces e catálogos, ainda que seja muitas vezes combinado com outros tipos de fotografia de produto para apresentar um conceito. A única variação é a utilização (ou eliminação) da sombra, que serve para oferecer profundidade ao objeto.

App Turismo

3. Fotografia de Conjunto

Quando um produto tem uma determinada característica, como é o caso da cor ou do estilo, e é vendido em várias versões, muitas vezes é preferível fotografar todas as opções numa só imagem, para que o cliente possa ver de imediato todas as possibilidades (sem ter necessidade de navegar na página de produto para receber essa informação).

Ainda assim, este tipo de fotografia é, habitualmente, sucedido pelas fotografias individuais dos produtos, para que o cliente possa ver com detalhe o produto na cor que mais lhe interessa.

A par disso, este estilo de fotografia de produto apresenta-se como uma boa sugestão para packs especiais ou produtos que não são vendidos separadamente.

App Turismo

4. Fotografia Comparativa

De maneira a apresentar o tamanho real do produto e a não induzir o cliente em erro, por vezes faz sentido colocar na imagem outro produto relacionado. Nestes casos, convém que sejam objetos universais, para que o cliente consiga visualizar e fazer a comparação.

Colocar uma pessoa ao lado do objeto, ou a utilizá-lo, é uma boa forma de apresentar as dimensões. A escala faz toda a diferença em alguns produtos, pois a fotografia em fundo branco, por si só, pode não ser suficientemente clara. Assim, o cliente consegue compreender de imediato se aquele produto é ideal para si ou se deve comprar a versão maior ou mais pequena.

App Turismo

5. Fotografia em ambiente real

Apresentar o produto num ambiente real, contextualizado com um estilo de vida, pode ser a melhor solução para alguns produtos. Cada vez mais, as marcas optam por este estilo de fotografia, pois acabam por associar a sua história e os seus valores a cada um dos seus produtos. É muito utilizado na área da moda e da decoração, promovendo um nível de vida específico e criando empatia com o público-alvo, que tem gostos semelhantes e que é capaz de se rever na imagem apresentada. Mais do que um produto, a marca está a vender o momento e o ambiente que o cliente deseja, e este acaba não só por fazer uma compra mais emocional mas também por criar uma ligação mais forte com a marca.

App Turismo

6. Fotografias com composição

Sejam fotografias tiradas de cima, apresentando um conjunto de produtos cuidadosamente posicionados (a isto chama-se flat lay) ou através de outros ângulos, a colocação de elementos que se relacionem com o produto é, habitualmente, uma ideia vencedora. É necessário fazê-lo de uma forma limitada, pois é importante que o destaque vá para o produto que se quer vender, mas uma fotografia com mais elementos conta uma história e cria uma ligação com quem a vê, para além de ser muito mais interessante e apelativa do que a de um objeto em fundo branco.

É um formato que resulta muito bem nas redes sociais, pois - tal como no ponto abordado anteriormente - apresenta valores, gostos e estilos de vida. É uma excelente forma de criar uma ligação com o público-alvo, potencializando as vendas.

App Turismo

Uma das melhores coisas da fotografia de produto é que nos permite explorar a nossa criatividade. Nestas situações, há que colocar mãos à obra e experimentar coisas diferentes, pois produtos aparentemente sem graça, criados unicamente para cumprir uma funcionalidade, podem originar fotografias extraordinárias dependendo da forma como são apresentados.

Um exemplo concreto: em vez de fotografar um simples papel de embrulho em fundo branco, por que não embrulhar algo com o papel (já que é esse o seu propósito) ou simular uma mesa com outros itens necessários ao momento? Uma árvore de Natal com presentes por baixo, embrulhados com esse mesmo papel, poderá ser um conteúdo interessante para o mês de dezembro!

Nenhum produto tem de ficar limitado a um tipo de fotografia, até porque diferentes canais de comunicação exigirão diferentes estilos de imagem. O importante é compreender para quem se está a comunicar, conhecer bem a plataforma onde a imagem será divulgada e, claro, garantir que cada fotografia representa a marca e os valores que lhe estão associados. Mesmo num e-commerce ou num catálogo, é vantajoso combinar vários estilos de fotografias de produto e diferentes ângulos para que os clientes tenham uma real perceção do objeto.

Twitter

Facebook