Como criar uma loja online?

Como criar uma loja online?
26 . Setembro . 2019

Diz-se que o e-commerce é o futuro, mas a verdade é que também já faz parte do presente e é um canal de vendas muito significativo para muitas empresas. Numa altura em que cada vez mais pessoas fazem compras através da internet – e adoram! -, talvez seja boa ideia equacionar a criação de uma loja online, até porque esta não tem horário de abertura e promove a internacionalização.

Ainda assim, há certos elementos a ter em consideração antes de criar uma loja online, até porque cada negócio é um negócio e cada um tem o seu público. Para o ajudar, deixamos um passo-a-passo no que diz respeito à criação de um e-commerce ideal para o seu negócio:

  • Tenha em consideração o mercado e o público-alvo.

Antes de investir numa loja online, é importante responder a algumas questões para que compreenda se é algo que faz sentido para o negócio que gere. O seu público-alvo costuma fazer compras através da internet ou faz questão de comprar em lojas físicas? O produto que pretende vender exige que o cliente o conheça antes de fazer uma encomenda (como, por exemplo, um perfume ou uma base líquida) ou, por outro lado, isso não é um impedimento? Os seus concorrentes têm lojas online? Estas questões são um bom ponto de partida para uma análise do mercado e do segmento em que o produto/negócio se insere.

  • Escolha um domínio fácil de associar e registe-o.

O ideal é ter apenas o nome da empresa/marca no URL (a hiperligação/endereço) do site, e terminá-lo com .com ou .pt para que o público consiga aceder com facilidade (e recomendá-lo aos amigos numa conversa).

Se o nome que pretende colocar já não estiver disponível, experimente colocar com ou sem hífen ou incluir uma palavra que os clientes associam à marca. Pode consultar AQUI a disponibilidade do domínio que pretende, registando-o de imediato caso esteja livre. Anualmente, será necessário renová-lo para que não lhe seja retirado e registado por outra pessoa.

  • Escolha a plataforma.

Existem várias plataformas onde é possível criar um e-commerce com apenas alguns passos e devidamente personalizado. Porém, o melhor é fazer uma pesquisa e compará-las para compreender quais as ferramentas que disponibilizam, quais são os mais simples de gerir e quais serão capazes de acompanhar o crescimento do negócio.

O melhor e-commerce será desenvolvido especialmente para si, de acordo com o seu negócio, os produtos que pretende comercializar, as páginas que deseja incluir e a possível expansão das funcionalidades apresentadas ao cliente e aos administradores da loja.

Na BloomIdea, desenvolvemos lojas à medida de cada negócio, para que não haja limitações e o futuro seja mais simples. Entre em contacto connosco e descubra como podemos ajudar!

  • Crie uma loja responsiva.

Independentemente do tipo de loja ou website que pretende criar, é importante que a experiência de navegação e/ou de compra seja agradável em qualquer ecrã. Esta é uma estratégia para fidelizar clientes, mas também para fazer mais vendas, pois desta forma não estará a limitar o público ao grupo de pessoas que faz compras num determinado dispositivo. Ter uma versão para computador e outra adaptada para smartphone ou tablet é essencial nos dias que correm.

  • Defina os métodos de pagamento.

Os métodos de pagamento preferidos dos clientes variam consoante o público que se pretende atrair. Em Portugal, por exemplo, as referências multibanco, assim como a possibilidade de pagar com MB Way (adicionado mais recentemente) são muito utilizadas, mas existem outros métodos disponíveis em lojas nacionais e internacionais, como o cartão de crédito (VISA, MasterCard…) e o PayPal.

É importante perceber quais os métodos mais adequados para cada caso, sendo que, para empresas que vendem tanto em Portugal como para o estrangeiro, é habitual fazer-se a integração com diferentes métodos: referência multibanco, MB Way, PayPal e cartão de crédito. Se fizer sentido para si, poderá ainda fazer um envio à cobrança, sendo que o cliente paga no momento em que lhe é entregue a encomenda.

  • Defina os métodos de envio.

Vai oferecer os portes de envio aos clientes? Em todas as compras ou a partir de um determinado valor? É importante definir e comunicar esta informação, sendo que o anúncio de portes grátis é, muitas vezes, um fator decisivo para a encomenda – desta forma, o cliente está a pagar apenas pelo produto e não coloca em causa a possibilidade de encomendar online em vez de se deslocar a uma loja física.

  • Apresente bom conteúdo.

Não são meras fotografias e descrições, é um conteúdo que vai definir se o cliente concretiza ou não a encomenda, se avança com a compra. Na impossibilidade de poder ver o produto com os seus próprios olhos, a fotografia acaba por ser determinante para o cliente – o produto deve ser bem apresentado, de acordo com o conceito da marca.

Existem vários tipos de fotografias de produto, e neste artigo ajudamo-lo a escolher as que fazem sentido para o seu negócio.

  • Automatize os e-mails.

É importante estar em constante contacto com o cliente. Isto não só aumenta a notoriedade da marca, como faz com que o cliente tenha maior confiança na marca. Os e-mails de confirmação de encomenda e de pagamento, assim como os de expedição, são essenciais, na medida em que descansam o cliente relativamente à compra que efetuou. Afinal, a relação com o cliente é o mais importante, correto?

Twitter

Facebook